Circuito EDP Teatro a Bordo chega a Guarulhos com apresentações gratuitas

229
Imagem Divulgação

A EDP Bandeirante, com apoio do Instituto EDP, e a BERTHI Produção e Arte trazem para Guarulhos o Circuito EDP Teatro a Bordo. Nos dias 15, 16 e 17 de junho serão promovidas oficinas educativas, apresentações teatrais, musicais e sessões de cinema gratuitas para estudantes das escolas públicas da região.

Realizado em um contêiner transformado em palco, o Teatro a Bordo tem como objetivo a promoção de intervenções culturais de qualidade no município. Neste ano, as apresentações serão de histórias e personagens da nossa cultura popular, destacando as imagens e visões de mundo.

Atleta da UNG

A atriz Talita Berthi, produtora e idealizadora do projeto Teatro a Bordo, explica as novidades: “Neste ano o destaque é a homenagem às nossas tradições e culturas orais. São histórias que circulam por muitas gerações no imaginário das pessoas. São frutos do espírito inventivo do nosso povo, testemunhando usos, costumes, ideias e saberes. Entre eles, contos recolhidos por Câmara Cascudo (O Compadre da Morte e Quirino e O Vaqueiro do Rei) e outros textos inspirados em Plauto, Molière e Ariano Suassuna”.

Na oficina Recicla Mundo, os participantes confeccionarão brinquedos, acessórios e instrumentos musicais utilizando sucatas e material reciclável. A oficina instigará a pesquisa, a manipulação e a reutilização de materiais, resgatando a magia da fabricação artesanal de brinquedos.

O patrocínio ao projeto Circuito EDP Teatro a Bordo faz parte da política da EDP de investimento à cultura. Além de promover o acesso a manifestações culturais das comunidades onde a Companhia atua, a proposta do Grupo é privilegiar o patrimônio cultural e o desenvolvimento da produção artística com incentivo à formação de novos talentos.
O Circuito EDP Teatro a Bordo estará nos bairros Cidade Soberana, Bela Vista e Uirapuru-Cumbica.

Programação

Data: 15 de junho (sexta-feira)

  • Local: Praça Estrela – Cidade Soberana
  • Horário    Programação
  • 14h30    Intervenção sobre energia elétrica
  • 15h00    Palhaços a Bordo
  • 15h30    Teatro Infantil “Embornal de Histórias” com Grupo Teatro Aberto
  • 17h00    Convidado Local – artistas da cidade
  • 18h30    Sessão de Cinema – curtas metragens nacionais
  • 19h30    Teatro Adulto “A Bufunfa do Bufão” com Grupo Teatro Aberto

Data: 16 de junho (sábado)

  • Local: Rua Jacarandá, 45 – Bairro Bela Vista
  • Horário    Programação
  • 14h30    Intervenção sobre energia elétrica
  • 15h00    Palhaços a Bordo
  • 15h30    Teatro Infantil “Embornal de Histórias” com Grupo Teatro Aberto
  • 17h00    Convidado Local – artistas da cidade
  • 18h30    Sessão de Cinema – curtas metragens nacionais
  • 19h30    Teatro Adulto “A Bufunfa do Bufão” com Grupo Teatro Aberto

Data: 17 de junho (domingo)

  • Local: Rua Wambez, 92 – Uirapuru-Cumbica
  • Horário    Programação
  • 14h30    Intervenção sobre energia elétrica
  • 15h00    Palhaços a Bordo
  • 15h30    Teatro Infantil “Embornal de Histórias” com Grupo Teatro Aberto
  • 17h00    Convidado Local – artistas da cidade
  • 18h30    Sessão de Cinema – curtas metragens nacionais
  • 19h30    Teatro Adulto “A Bufunfa do Bufão” com Grupo Teatro Aberto

Sinopse dos espetáculos

Embornal de Histórias – Utilizando bonecos animados, máscaras e músicas ao vivo, dois contadores de história se reencontram após uma longa viagem. Cada um tem um embornal (sacola artesanal) e dele saem coisas. São coisas adquiridas por eles em suas viagens – as histórias do mundo. Histórias que passaram de geração em geração e que aos poucos vem sendo esquecidas. Eles querem contar suas experiências, dividir e trocar suas histórias com outros. Uma alusão ao registro da tradição oral feito por grandes mestres como Câmara Cascudo, Silvio Romero, Mário de Andrade, entre tantos outros. Essa será a missão que o Compadre da Morte, Rosinha, Quirino e outros personagens terão: trocar as histórias do embornal para levar a outros povos.

A Bufunfa do Bufão – Uma trupe de atores mambembes chega para encenar um clássico da tradição popular mundial: a história de um grande avarento. A avareza é o fio condutor deste espetáculo que é inspirado na obra A Aululária, ou A Comédia da Panela do comediógrafo clássico Plauto que viveu na Roma antiga no período de 230 a 180 a.c. mais ou menos e que deu origem a textos como O Avarento de Molière e O Santo e A Porca de Ariano Suassuna. Nesta comédia, os atores contam a história de um velho avarento que esconde uma panela cheia de dinheiro e desconfia de todos ao seu redor.

Via: Encontra Guarulhos